Numa janela do edifício Prestes Maia 911

 

 

A fotografia e a metrópole têm uma história comum, ambas são fenômenos típicos dos tempos modernos, produtos da racionalidade técnica voltados para as massas como objetos úteis ou dedicados à contemplação. Este é apenas mais um encontro entre a fotografia e a cidade, mas muito emblemático do que está por trás das respectivas crises. Ao final, resta discutir a legitimidade de algumas áreas demarcadas ou, ao contrário, dos movimentos que os levam às suas transgressões.